sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

GILSON CAVALCANTE, PREFEITO DE BONSUCESSO ABORDA INÚMEROS ASSUNTOS. ENTRE ELES A QUESTÃO DA REELEIÇÃO.

Apoiado por uma base consiste de políticos locais, Gilson Cavalcante foi eleito para governar Bom Sucesso em 2008. Hoje, sem o apoio de grande parte da base que o elegeu, diz ao politicaemdia2012 qual o instante político do município e em especial da sua administração.
COMO É ADMINISTRAR O MUNICÍPIO SEM O APOIO DE LÍDERES QUE DIVIDIRÃO PALANQUE COM VOCÊ?
Não há dificuldades. Difícil para um governante é administrar sem o apoio do povo. O povo que elege e derrota. Esse, sim, temos que ter ao lado, sempre. E é por isso que eu gozo de um grande carisma junto ao povão. Tenho em meu governo um modo de tratamento para com aqueles que realmente necessitam. Um tratamento de irmão, de companheiro de jornada. O povo de Bom Sucesso sabe disso e afiança minha gestão. E em se tratando de lideranças, como você citou, muitas vezes é melhor só, do que mal acompanhado.

MAS À 2 ANOS ATRÁS VOCÊ NÃO DIRIA ISSO?
Eu sou humano. Não sou profeta. Portanto, não poderia adivinhar que existiam maus correligionários ao meu redor. Homens que davam-me apoio e na verdade me tinham como adversário. Mas digo que tive esse apoio, por que meu nome era imbatível.

NÃO É PREPOTÊNCIA SUA?
Não. Sempre fui um político humilde, voltado para o bem comum. Não tenho arrogância, muito menos prepotência. Faz 22 anos que faço política com a mesma humildade e a vontade de ajudar meus conterrâneos, como demonstro no dia-a-dia deste mandato e quando vereador. Trabalho em prol de todos, com muita dedicação e amor ao meu próximo.

ENTÃO HOJE O APOIO DE QUALQUER EX-ALIADO É REJEITADO POR VOCÊ?
Não. Como disse no discurso de agradecimento aos votos obtidos pelos meus candidatos no último pleito, quero unir todos os homens de bem em um só grupo. Quero ver todos entrelaçados em busca de melhorias para cada cidadãos bonsucessensse. Quando cito ex-aliados, direciono-me aqueles que hoje vejo com maus correligionários, o que é uma parte da ala oposicionista, já que lá ainda existem homens de fibra, como os ex-prefeitos Arione Agostinho e Raimundo Nobre. Além de alguns ex-vereadores e vereadores.

QUAL A POSIÇAÕ DE ARIONE, HOJE, NO QUE DIZ RESPEITO A APOIO POLÍTICO? ESTÁ COM VOCÊ OU COM A OPOSIÇÃO?
Considero Arione como um dos homens mais independentes e fiel de Bom Sucesso. Não sei exatamente qual a ala que mais o agrada, em termos de aceitação, mas quero muito tê-lo ao meu lado. Isso vou conseguir, respeitando-o como homem que ele é. A simplicidade de Arione tem muito haver com o meu jeito de ser.

RAIMUNDO NOBRE JÁ DEU ALGUM SINAL DE APOIÁ-LO, JÁ QUE NO SEGUNDO TURNO VOCÊS ESTIVERAM JUNTOS, DEFENDENDO O MESMO CANDIDATO?
Sim. No mesmo discurso que citei anteriormente, ele pronunciou-me e disse que Bom Sucesso deveria continuar sendo administrado por Gilson. Inclusive chegou a citar que minha reeleição seria a continuação do desenvolvimento do município.
Em termos de experiência, em Bom Sucesso não há outro como Raimundo Nobre. Foi prefeito por vários mandatos, portanto é um porto de experiência política. A própria família Nobre demonstra muito apreço à mim. Também vale ressaltar que já concorri como vice-prefeito na chapa de Dr. Eliel, que é genro de Raimundo Nobre. Como também tenho em meu grupo o sobrinho da sua esposa de Raimundo, Valdir, que foi meu opositor em 2008, além de ter o vereador Laci como integrante da minha bancada, na Câmara e que é sobrinho de Raimundo.

EXISTE ALGUMA CONTENDA ENTRE VOCÊ E O VEREADOR LACI, POR CAUSA DE CARGOS NO GOVERNO ESTADUAL?
Como poderia haver contendas entre aliados, se a principal reinvidicação do governador é unir os grupos nos municípios para então solicitar indicações. Ricardo quer consenso entre todos e isso é o que eu e Laci estamos fazendo.

APESAR DE FALTAREM 17 MESES PARA AS CONVENÇÕES, PERGUNTO-LHE: DR. IVALDO É O MAIS FORTE CANDIDATO DA OPOSIÇÃO, EM SUA OPINIÃO?
Não considero Dr. Ivaldo com o mais forte. Até por que na eleição de 2008, ele procurou todos os nomes fortes do município, para formar uma chapa que vinhessem à enfrentar-me. Como percebeu que não havia nenhuma condição de vitória, resolveu apoiar-me, imposto a indicação do vice, que na verdade me trouxe mais problemas que votos. Foi um apoio nitidamente forçado pelas circunstâncias. Também, em 2010, articulou mais uma vez um bloco para me derrotar, derrotar meus candidatos e o resultado está nas urnas. Estive com Maranhão no primeiro e ele foi majoritário. No segundo turno acompanhei Ricardo e o governador foi também majoritário. Desta forma não o vejo como forte. Apenas um, pré-candidato com tantos outros.

BENEDITO FILHO, VICE-PREFEITO DE BOM SUCESSO, TINHA TRÂNSITO LIVRE NO SEU GOVERNO, ANTES DO ROMPIMENTO?
Sim. Mas comecei a cortar regalias quando percebi que ele não tinha o mesmo pensamento que eu, que é o de buscar dias melhores para o povo que nos elegeu. Benedito tinha o objetivo, apenas de buscar benefícios próprios. Talveaz seja por que Benedito não seja um cidadão bonsucessensse de fato, já que reside no município de Brejo dos Santos. Somente busca o subsídio de vice-prefeito e de professor do Estado e ainda representa uma instituiçaõ de forma errônea, como presidente do sindicato dos trabalhadores rurais de Bom Sucesso, já que o mesmo não é agricultor.
Nota-se que ele não tem nenhum zelo pelo trabalhador, já que o prédio do sindicato é uma verdadeira ruína. Parece casa abandonada. Por que não fazer uma reforma, coisa que nunca foi feita, desde a sua inauguração à mais de 16 anos.

VOCÊ NÃO TEM A MAIORIA NA CASA LEGISLATIVA E PERDEU A PRESIDÊNCIA. COMO É GOVERNAR SEM A CÂMARA?
Não vejo dificuldades. Os vereadores são os legítimos representantes do povo e por isso devem ter a hombridade de aprovar o que é benéfico para a população. É mais que um dever, já que foram eleitos para isso. dentro da Casa Lucas de Almeida tenho cinco baluartes que, não tenho dúvidas, lutam para que as propostas encaminhadas aquela sejam aceitas.

MAS SE VOCÊ TEM CINCO VEREADORES, POR QUE PERDEU A PRESIDÊNCIA?
A eleição da Câmara foi antecipada e naquele tempo, no meio do ano passado, eu não tinha a base que tenho hoje. Tinha apenas os vereadores, Laci; Novo de Basto; Beta Nunes e Gilbeto Caetano. Mas no momento conto com a atenção do vereador Sobrinho e sei que este não se furtará de comungar conosco de projetos que vejam à trazer
benefícios para nosso povo.

COMO VOCÊ VER A SUA ADMINISTRAÇÃO, QUE COMO TODA GESTÃO NÃO É PERFEITA?
Boa. Apesar dos obstáculos, dos percalços, principalmente no tocante a questão financeira. O "arrocho" que municípios pequenosa passam, dependendo unicamente do FPM e convênios. Não temos nenhum ICMS, já que é insignificante. ISS praticamente não há. Temos muitos precatórios; descontos altíssimos do INSS e questões trabalhistas. É uma herança maldita. Também encontrei o município em uma situação de calamidade. Sem estoque em todos os sentidos. Nem medicamento havia. Hoje invisto cerca de 30 mil reais só em remédios. Mas faço isso com muita satisfação. A frota sucateada e o prédio da prefeitura e secretárias em casas alugadas. Hoje temos um prédio digno, em que funciona não só a prefeitura, como algumas secretarias e o telecentro. isso resulata em economia para os cofres públicos.

QUAL A MENSAGEM QUE VOCÊ DEIXA PARA A POPULAÇÃO DE BOM SUCESSO?

Tenho muita fé em Deus e sei que com o apoio dos homens públicos que realmente querem o bem da nossa cidade, trarei para o meu povo, bons serviços, obras e melhorias em geral.
Desejo que todos os habitantes de Bom Sucesso estejam engajados nesta nossa luta em prol de melhores dias. Não só aqueles que confiarão seu voto em mim, mas todos, sem exceção. Sou o prefeito do município, não só daqueles que me acompanharão. E que Deus estejam sempre conosco, propiciando a cada dia, um amanhecer mais nítido e transparente.

Um comentário:

Geska disse...

esse sim é um Homem digno de governa Bom Sucesso!!ele sabe oque faz e o que diz!